Soneto Veríssimo

Me tem tão fácil esse olhar profundo,
escrito linda, sofrida, faceira.
Que em um instante se torna meu mundo.
Fazendo com que nada mais eu queira.

Essa vontade é meu maior intento.
Transcendo qualquer padrão de mensura.
Não conhece limite de tempo,
nem se prende a uma simples lisura.

Posso até te perder em um pensar,
mas desejo te ter no estar.
Porque meu ser é te amar.

Assim, quero que guarde para ti:
“Se de paixão eu quase lhe matei
é porque, sem você, nunca vivi.”


 

07/10

Histórico:

 

Um soneto escrito com paixão e desejo. E um pouquinho de Veríssimo.

 

RS