Samba de viagem

Junto o ré, sol e mi
esse samba é pra ti,
foi o que eu consegui
por te amar em Paraty.
Ter conhecido quem dera
a mais tempo essa beleza,
linda e meiga é sua maneira,
pudera, menina tão faceira
que faz jeitinho de moleca
e peca qualquer um, quem vier.
Conhecer essa mulher
é escolher viver de saudade.
Esplendor da primavera
ela era tão bela,
a dançar com seu molejo,
nem diminuto nem arpegio,
soltava logo um gracejo
quando sua beleza mostrava.
Nunca falei baixinho ao ouvido
por isso nunca soube meu desejo,
minha vontade de te conhecer,
de jantar e juntar as mãos
essas coisas bobas de um coração
que só diz meu amor e meu bem.
Eleita a rainha da viagem
nenhum amigo suspeitara,
já que a aposta ninguém ganhara,
que eu me apaixonei
e nem um beijo eu ganhei.

 

08/03

Histórico:

 

O eu é lírico, mas o samba é de verdade.

 

RS