O que é meu é teu


 

Me alimento de emoção.

Do riso, do choro, do pranto.

Não escolho uma só cor.

Quero pão, quero dor, quero circo.

Quem dera ter de novo,

o que me deu felicidade.

Mas nos braços de outro

você fez a sua morada.

Do teu cheiro sinto saudade.

Perdoe falar tudo desse jeito.

Anda devagar ao sair,

não quero morrer sem te ver,

Não ria de mim se eu cair.

Nunca mais vou sonhar sem sofrer.


 

07/14

Histórico:

 

Quando o "meu amor" se torna "outro amor".

 

RS