E você

Ironia do destino
hoje acabou a luz
passamos o dia discutindo.
Sem medir, falamos os pensamentos,
gritamos futuros arrependimentos,
o pranto se tornou a face
e o choro a resposta:
“- Me deixa sozinha! “
era o que você repetia
e foi a única frase
que eu concordei: “- Até, então.”.

Não quero ver o que estou olhando
e quero esquecer o que estou pensando,
decidi escrever algumas linhas
e isso foi mais difícil que eu esperava.
nem a chama que a vela tremeluzia,
nem o som que a janela repetia,
meus pensamentos era você que tinha.

O sol tímido, na janela, aparece,
a madrugada passou, amanhece,
eu continuo acordado, escrevo,
lágrimas caem como gotas de orvalho,
folhas em branco ficam escritas.
Quero seguir em frente,
superar os obstáculos da vida
criar a força, a fé, a vontade
na verdade preciso de você ainda.

 

10/03

Histórico:

 

A contraparte do que se crê ser amor.

 

RS