Confiança
(ou: Confiar muito em si mesmo pode até não certo, mas é muito bom!)

Nada além de ver teu olhar
escutar o teu riso e pensar em você
se tem que haver um motivo,
minha razão é te ver.
Cada passo e cada gesto
emoção que muda o rosto,
sentidos poses e o resto.
Prova que não sou teu gosto,
mostra que não estou certo.
Olha pra mim como olha pra um amigo,
escuta teu coração quando chegas perto
tente ser fria comigo
e verás que estou correto.


 

12/02

Histórico:

 

Uma nova fase. As mesmas inseguranças.

 

RS